miércoles, 10 de octubre de 2012

Guitolão, um espectáculo de Carlos Barretto e António Eustáquio

Concerto inscrito no festival Jazz na Praça


Carlos Barretto e António Eustáquio na Praça Pavia Couceiro.- JUAN P. TORRES

A só alguns quarteirões da minha morada encontra-se a Praça Paiva Couceiro. Entre as freguesias da Penha de França e de São João é um centro natural de reunião. Mas não costuma acontecer nada de especial. Todos os dias tornam-se numa rotina. Também há exceções. À tarde na Praça é quase sempre uma chatice mas às vezes alguém ganha muito dinhero num jogo de cartas e a conversa da tarde é o afortunado que nessa noite vai beber bom vinho.

Mas há um melhor exemplo de como combater essa chatice de tarde na Praça. O ciclo de jazz que está a ser celebrado desde setembro. Na sua segunda edição Jazz na Praça consegue reunir todos as sextas às 18:00 a um bom número de vizinhos, com maior ou menor vontade de jazz. O quiosque não pára de preparar merendas e cafés com o respectivo bolo. A praça anima-se e as conversas convertem-se em sussurros.

Na passada sexta Carlos Barretto, contrabaixo, e António Esutáquio, guitolão, apresentaram o seu espectáculo Guitolão, publicado com o selo JACC Records, onde se descobrem as possibilidades musicais entre o jazz e o fado instrumental, do estranho instrumento fabricado por Gilberto Grácio a partir da guitarra portuguesa, mas com uma sonoridade mais grave e menos estridente. 

Esta sexta celebra-se o último concerto, de entrada livre como os outros, a cargo de Budda Power Blues, um trio procedente de Braga que tentará fechar de maneira em grande esta segunda edição.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...